Veja aqui Quatro Aperitivos:

:: Luís Roberto Demarco

:: Cleyde Yáconis

:: Liza Vieyra

:: Ziraldo


Aprendi com minha mãe

Qual foi a lição mais importante que você aprendeu com sua mãe?

Essa pergunta foi respondida por 52 personalidades, entre atrizes, cantoras, músicos, empresárias, chefes de cozinha, designers, atletas, escritores, jornalistas, fotógrafos, padres e políticos. São grandes nomes como Arnaldo Jabor, Bob Wolfeson, Contardo Calligaris, Cleyde Yáconis, Eduardo Gianetti, Eduardo Suplicy, Fernanda Porto, Frei Betto, Giovanna Antonelli, Heloisa Schürmann, Joyce Pascowitch, Luana Piovani, Maria Adelaide Amaral, Dom Paulo Evaristo Arns, Paulo Maluf, Simoninha, Sonia Braga, Supla e Ziraldo, entre outros.

Se com pai o filho aprende boas lições e frases marcantes, com mãe o que fica é o conjunto da obra. Mãe dá o beijo e logo depois a palmada. Mãe se vira para sair para o trabalho, assar a carne e atravessar o oceano para nos salvar de uma roubada e acha que o filho é o mais lindo do mundo. Mãe dá banho, abotoa o uniforme, acerta quantas colheres de chocolate se põe no leite.

A mãe do Arnaldo Jabor, por exemplo. Era linda, mas sofria a tristeza de uma época em que nada parecia perfeito o suficiente. A mãe da Cleyde Yáconis, sem dinheiro nenhum, inventava teatro para as filhas não perceberem a fome na hora do aperto. A de Sonia Braga ensinou a ser otimista, sempre, enquanto a do Eduardo Suplicy atravessou o oceano para tirá-lo de uma roubada. A mãe da Costanza Pascolato, rica, nobre, arregaçou as mangas, fez uma tecelagem, mas foi dura demais com a filha. A da Luana Piovani a salvou, por telefone, do pavor no Japão. A do Ziraldo fazia versinhos e filosofava: “meu tempo é o tempo todo”.

Mães coragem, mães de filhos tão diferentes e tão próximos. Mães que emocionam porque saltam nos melhores momentos, na receita do pudim, no quintal com goiabeira, no sentimento que ninguém jamais descreve. 52 histórias que vão fazer você chorar, rir ou – o mais provável – abrir um sorriso como se acabassem de lhe contar algo tão familiar. 52 histórias de mães que têm qualquer coisa da sua.